(11) 2255-0649/34414669

Impermeabilização de Caixa d’ água e Reservatório

Antes

Depois

Antes

Depois

Antes

Depois

DIFERENCIAIS DE NOSSA EMPRESA:

1Equipe técnica Qualificada.Todos os colaboradores com curso no Senai.

2RESPONSÁVEL TÉCNICO REGISTRADO NO CRQ.(Conselho Regional de Química)

3SUPERVISÃO TÉCNICA DE PROFISSIONAL REGISTRADO NO CREA(Conselho Regional de Engenharia e Agronomia)

4-Experiência de mais de dez anos.

5Certificações PMCSO E PPRA E ASOS EM DIA.

6-TREINAMENTOS EM NR33(trabalho em espaço confinado) E NR35 (trabalho em altura).

 

 

VANTAGENS EXCLUSIVAS:

1-RELATÓRIO PÓS OBRA COM FOTOS DO PASSO A PASSO DO TRABALHO (ANTES E DEPOIS).

2-CERTIFICADO DE GARANTIA DE 5 ANOS 

3-CERTIFICADO DE DESINFECÇÃO DO RESERVATÓRIO.

4-LIMPEZA DOS RESERVATÓRIOS IMPERMEABILIZADOS APÓS 6 MESES COMO CORTESIA.

5-EM CASO DE CONDOMÍNIO, IDENTIFICAÇÃO DA TUBULAÇÃO ATRAVÉS DE ETIQUETAS ADESIVAS.

 

 

Conheça Algumas razões para impermeabilizar sua Caixa d’ água

A Impermeabilização de caixa d’água é muito importante por vários motivos como por exemplo:

Perda de água;

Mistura de resíduos na água;

Problemas com as Bombas de recalque;

Comprometimento da estrutura, etc

Impermeabilização de caixa d’ água de Qualquer Dimensão

 

Aceitamos cartões

Aceitamos cartões

Whatsapp

Whatsapp

Contato

(11) 2255-0649
(11) 3441-4669
Envie email:






Nome

E-mail

Telefone

Celular

Mensagem

Torres de àgua

Empresas

Impermeabilização de castelo de água.

Impermeabilização de Caixa d’ água de condomínios.

Escolas

Empresas

Residencias

Industrias

Segurança e Profissionalismocaixa3

CONFIRA ALGUNS TRABALHOS REALIZADOS

CPTM

CONSTRUTORA OAS

COLONIA DE FÉRIAS DOS ENGENHEIROS DA SABESP

CONDOMÍNIO CALDER

TRANSPORTADORA ATLAS

Normalização

No Brasil, a impermeabilização ganhou especial impulso para a sua normalização com as primeiras obras do Metrô da cidade de São Paulo, que se iniciaram em 1968. A partir de então, iniciaram-se as reuniões para criar as primeiras normas brasileiras de impermeabilização na ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

A publicação da primeira Norma Brasileira de Impermeabilização aconteceu em 1975, mesmo ano da fundação do IBI – Instituto Brasileiro de Impermeabilização, instituto responsável pela disseminação da importância da impermeabilização na construção, que prossegue até os dias de hoje.

Projeto e Norma ABNT

Um projeto de construção civil contempla diversos projetos tais como hidráulica, elétrica, acabamento e deve contemplar igualmente um projeto de impermeabilização. O profissional encarregado de planejar a impermeabilização deve desenvolvê-lo em total conformidade com os aspectos normativos da ABNT – Associação Brasileira de Normas Técnicas.

Desde o dia 17 de outubro de 2010 entrou em vigor, a nova norma ABNT NBR 9575:2010, que estabelece as exigências e recomendações relativas à seleção e projeto de impermeabilização. A nova norma estabelece requisitos mínimos de proteção da construção contra a passagem de fluidos, bem como os requisitos de salubridade, segurança e conforto do usuário, de forma a ser garantida a estanqueidade das partes construtivas que a requeiram.

Tipos de sistemas de impermeabilização

Os sistemas de impermeabilização podem ser classificados em rígidos e flexíveis e estão relacionados às partes construtivas sujeitas ou não, a fissuração.

Impermeabilização rígida

A impermeabilização rígida é aquela que torna a área aplicada impermeável pela inclusão de aditivos químicos, aliado à correta granulometria dos agregados e redução da porosidade do elemento, entre outros. Os impermeabilizantes rígidos não trabalham junto com a estrutura, o que leva a exclusão de áreas expostas a grandes variações de temperatura. Este tipo de impermeabilização é indicado para locais que não estão sujeitos a trincas ou fissuras, tais como:

  • Locais com carga estrutural estabilizada: poço de elevador, reservatório inferior de água (enterrado);
  • Pequenas estruturas isostáticas expostas;
  • Condições de temperatura constantes: subsolos, galerias e piscinas enterradas, galeria de barragens.

Impermeabilização flexível

Impermeabilização flexível compreende o conjunto de materiais ou produtos aplicáveis nas partes construtivas sujeitas à fissuração que podem ser divididos em dois tipos: moldados no local, chamados de membranas e também os pré-fabricados, chamados de mantas.

Os materiais utilizados para impermeabilização flexível são compostos geralmente por elastômeros e polímeros.

Os sistemas pré-fabricados, como a manta asfáltica, possuem espessuras definidas e controladas pelo processo industrial, podendo ser aplicados normalmente em uma única camada.

O sistema moldado no local que pode ser aplicado a quente, como os asfaltos em bloco, ou aplicado a frio, como as emulsões e soluções, possuem espessuras variadas. Exigem aplicação em camadas superpostas, sendo observado para cada produto, um tempo de secagem diferenciado.

O sistema flexível de impermeabilização é normalmente empregado em locais tais como:

  • Reservatórios de água superior;
  • Varandas, terraços ecoberturas;
  • Lajes maciças, mistas ou pré-moldadas;
  • Piscinas suspensas e espelhos d’água;
  • Calhas de grandes dimensões;
  • Galerias de trens;
  • Pisos frios (banheiros, cozinhas, áreas de serviço).

Onde devemos impermeabilizar

  • Telhados e coberturas planas;
  • Terraços e áreas descobertas;
  • Calhas de escoamento de águas pluviais;
  • Caixas d’água, piscinas etubulações industriais;
  • Pisos molhados, tais como banheiros, cozinhas e áreas de serviço;
  • Paredes onde a água escorre e recebem chuva de vento;
  • Esquadrias e peitorais de janelas;
  • Soleiras de portas que abrem para fora;
  • Água contida no terreno, que sobre por capilaridade ou infiltra-se em solos abaixo do nível freático, entre outros.

LIGUE E CONHEÇA NOSSO TRABALHO.22550649/34414669